Downloads

A Verdade sobre o Caso dos Exploradores de Cavernas
por Eduardo Siebra

Publicada pela primeira vez no Harvard Law Review Vol. 62, No. 4, em fevereiro de 1949, esta macabra narrativa serve de pretexto para que o autor esmiúce juridicamente o caso, apresentando a visão de cinco juízes de um tribunal fictício – os quais, sem chegar a um consentimento, apóiam suas decisões em argumentos discordantes. No desenrolar da obra, mencionam-se e esclarecem-se conceitos como os de contrato social, direito natural, legalismo, moral vs. Direito, etc.

bodeMeu envolvimento pessoal com o livrinho foi singular desde o começo. Muito mais que meus colegas, senti-me tocado pelo sofrimento dos protagonistas e pelos malabarismos retóricos daqueles que tinham o poder de decidir sobre suas vidas. O curioso, entretanto, é que, ao contrário do que seria de se esperar de um calouro recém ingresso no mundo da argumentação jurídica, eu estava mais inclinado a fantasiar sobre os pormenores da expedição do que propriamente a me interessar pelas doutrinas jurídicas construídas a partir do enredo. Fiquei mesmo, por uns tempos, um pouco obcecado pelo desenrolar da trama e, principalmente, por certas incoerências que identifiquei na narrativa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s