Fábulas do Pantanal – O Papagaio que falava guarani

e2307-papagaio

Ontem no Paraguai conheci um papagaio que falava guarani.

– Quarúú, quarúú.
Perguntei à copeira:
– O que ele está dizendo, Dona Dalva?
– Está dizendo que o nenêm fez xixi. Foi um índio que me deu esse papagaio, Sô Cônsul. O bicho é muito inteligente.

E o loro estava todo mijado…
– Cheroú, cheroú, cheroú.
– Ó, tá vendo, ele tá dizendo que tá com frio, tadinho.

Foi a cena mais curiosa da minha vida. De repente, o papagaio levantou as asas e começou a dançar igual a um pajé. E a imitar o sopro de voz grave, entrecortado, que os índios fazem quando batem o tacape no chão. Saí dali sem entender nada e acho que ele percebeu. Ao me ver dar as costas, disse num português claríssimo que fui capaz de entender:

– Safado!

O papagaio era poliglota. No curso de minha visita àquela senhora, o papagaio ainda me xingou em outras nove línguas indígenas diferentes, que eu não compreendia. Ele se divertia com o fato de um diplomata arranhar mal o inglês e o portunhol.

DIÁRIO DE UM CÔNSUL NA FRONTEIRA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s